Intolerância a lactose – Sintomas e dieta

Intolerância a lactose - Sintomas e dieta

Presente no leite de origem animal, a lactose é um açúcar que, para ser absorvido, deve ser digerido em glicose e galactose, uma enzima presente na mucosa do intestino delgado. A lactose é encontrada, em todos os derivados de leite. A deficiência na produção da enzima lactose pode causar diarreia e fortes cólicas abdominais.  Normalmente a intolerância a lactose é genética, mas também pode ser causada por uma gastroenterite viral e até mesmo bacteriana. Em bebês, ela é muito comum quando o nascimento é prematuro, quando os bebês ainda não tem o intestino totalmente formado.

Sintomas

Os fatores que indicam a intolerância a lactose são desconforto e inchaço abdominal, cólicas, diarreia ou constipação, gases, náuseas e má digestão. Os sintomas dependem da quantidade de lactose ingerida e a quantidade que o organismo tolera.

Tipos de intolerância a lactose

Intolerância Congênita: A intolerância congênita, é uma falha genética rara.

Diminuição Enzimática Secundária: Esse tipo de intolerância é mais comum em bebês, até o primeiro ano de vida e é consequência da diarreia constante.

Deficiência Primária ou Ontogenética: Esse tipo de intolerância é o mais comum, devido ao avanço da idade, existe a tendência natural à diminuição da produção de lactose e com isso as pessoas ficam mais suscetíveis a doença.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico é feito a partir da exclusão da ingestão da lactose, ou seja, o paciente não deverá ingerir durante alguns dias alimentos que possuem lactose. Existem também alguns testes laboratoriais que conseguem diagnosticar o problema. O teste de sobrecarga à lactose verifica a má absorção da substância de acordo com o aumento da glicemia. O teste de acidez das fezes detecta os ácidos produzidos pela má digestão da enzima. Também pode ser feito o teste de ar aspirado, que monitora a quantidade de hidrogênio nos gases exalados pela respiração após a ingestão da lactose.

Como é feita a dieta?

A dieta sem lactose consiste em eliminar o leite e os seus derivados. Algumas pessoas optam por substituir por soja, já que ela é fonte de proteínas, fibras e vitaminas do complexo B. Além disso, o leite de soja tem menos gordura do que o de vaca e também possui baixos níveis de colesterol. A dieta pode ser seguida por longos períodos, desde que as substituições corretas sejam feitas para que o organismo não seja privado de nenhum nutriente essencial à saúde.

Benefícios da dieta

Os alimentos ingeridos para substituir a lactose são capazes de eliminar as toxinas e as inflamações causadas pelo leite, além de contribuir para que o corpo desinche, pois diminui a retenção de líquidos e acelera o metabolismo e promove uma digestão mais fácil.

Fontes de cálcio

Ao contrário do que muitos pensam, o leite não é único fornecedor de cálcio. Para que o cálcio se fixe nos ossos, é necessário ainda a presença de outros nutrientes encontrados nos vegetais, como o magnésio, silício, vitamina K, zinco e fitoestrógenos. Por isso o ideal é que a alimentação seja diversificada, deve- se incluir na dieta o brócolis, amêndoas, avelã, couve, repolho, agrião, couve flor, semente de gergelim, tofu, feijão, grão de bico, sardinha e pesadinha.

Alguns alimentos sem lactose

Leite condensado e creme de leite sem lactose

Intolerância a lactose - dieta

 

Leite zero lactose

Intolerância a lactose - Sintomas

 

Sorvete zero lactose

Intolerância a lactose - Dieta

 

 

Biscoito Crackers sem lactose

Biscoito Crackers sem lactose

 

 

Queijo minas sem lactose

Queijo minas sem lactose

Iogurte sem lactose

Iogurte sem lactose

Lembrando que é importante ler o rótulo dos alimentos antes da compra, pois pode ser encontrada possíveis fontes de lactose. Às vezes ela pode ser encontrada como soro, coalhada e derivados de leite. Uma alimentação diversificada é essencial para que o organismo não fique deficiente de algum nutriente.

Comentários