Fibromialgia – O que é, sintomas e tratamento


A síndrome da fibromialgia é uma das doenças reumáticas mais frequentes nos dias de hoje, mesmo sendo uma doença com mais de cem anos antigamente era conhecida como fibrosite. Em 1990, foram criados critérios para diagnosticá-la e o nome foi mudado para fibromialgia. Por esse motivo, foi deixado de lado o termo “fibrosite”, porque “ite” indica inflamação e, no caso da fibromialgia, não existe inflamação.

Normalmente, ela se caracteriza por dores musculares que se alastram por todo o corpo, fadiga, sono alterado, problemas de memória e principalmente no humor. O sintoma pode se manifestar por vários motivos, tais como trauma físico, cirurgia, infecção e até mesmo uma tensão psicológica. Muitos que possuem essa síndrome podem ter dores de cabeça, depressão, irritabilidade intestinal e ansiedade.

Fibromialgia - O que é, sintomas e tratamento

O diagnóstico é clínico, por isso não se pede exame para mostrar que a doença existe. Com uma boa entrevista feita pelo médico, de preferência um reumatologista, é possível ter um diagnóstico de fibromialgia na primeira consulta.

O médico se vale de alguns critérios para chegar a esse diagnóstico, como dores por três meses ou mais e pontos dolorosos na musculatura, e pede um exame de sangue para se descartarem possíveis diagnósticos que não se confundam com a fibromialgia, como é o caso do diabetes, do hipotireoidismo, entre outros. Há também fatores de risco que precisam de atenção, tais com o sexo: nas mulheres a fibromialgia é mais recorrente.

Tratamento

Uma vez que ela não possui cura, seu tratamento é todo baseado na melhora e controle dos sintomas, como por exemplo: alívio da dor, melhora do sono, restabelecimento do equilíbrio emocional, etc.

Para o caso dessa síndrome, o tratamento pode ser feito através de dois meios: o medicamentoso e o não-farmacológico. É importante o conhecimento de que a atitude do paciente diante de sua situação é fundamental na evolução. Por isso a importância de entender o que é que o acomete e a força de vontade em se ajudar.
Dentre os diversos medicamentos existentes no mercado, alguns são aprovados para o uso no tratamento da Fibromialgia e, outros, não são recomendados pelos especialistas, pois podem agravar o caso.

É importante salientar que o paciente nunca deve se automedicar nem interromper o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico.

Fibromialgia - O que é, sintomas e tratamento

Prática de exercícios

O exercício regular e de baixo impacto tem bastante peso na hora do tratamento da Fibromialgia, pois assim os músculos se mantem condicionados e saudáveis. O ideal é que esses exercícios sejam feitos a cada dois dias durante a manhã e que sejam previamente orientados por um fisioterapeuta. Medidas como alongamento, boa postura e exercícios de relaxamento também são ótimas pedidas.

Vida saudável

De nada adianta tomar vários medicamentos para o tratamento da condição se a pessoa não manter uma vida saudável. Entende-se por vida saudável como a prática de hábitos que ajudem o paciente tanto em seu estado físico quanto psicológico. Para isso, medidas como boa alimentação, sono regulado e redução do estresse podem ajudar – e muito! – na hora do tratamento.

Comentários